Criando o nosso futuro

Este é sem dúvida um período, na vida de muitos milhares de pessoas, em que o passado se torna uma lembrança e o futuro se apresenta como um grave ponto de interrogação. Essas pessoas parecem sentir que estão à beira de um grande abismo. Atrás delas estão campos, montanhas e vales pelos quais viajaram com maior ou menor segurança e com prazer e felicidade consideráveis, misturados com períodos de tristeza e pesar. Essas coisas agora parecem irrelevantes, no momento em que elas enfrentam o grande abismo em sua frente, cheio do terror do desconhecido e apresentando um sério obstáculo ao seu futuro e progresso.

No momento em que essas pessoas se defrontam com esse amplo abismo, parece que só um milagre poderá ajudá-las a cruzar o grande espaço vazio e evitar que elas caiam no recesso escuro lá embaixo, encerrando assim sua jornada.

No passado, quando os pioneiros da América do Norte cruzaram o continente na tentativa de alcançar as jazidas de ouro e os vales frutíferos da Califórnia, houve muitas ocasiões em que muitos deles, em carroças e a pé, defrontaram-se com situações desse gênero. Parecia que o fim da jornada estava logo ali e, no entanto, a meta que eles almejavam estava ainda muito longe. Durante dias, eles acampavam à beira de um abismo ou “canyon”, perguntando-se como haveriam de cruzar aquele grande espaço, com sua profundeza de centenas de metros, e prosseguir em sua jornada do outro lado, rumo à meta distante. Viam-se então diante de verdadeiros problemas de engenharia, mas não tinham nem a habilidade nem o material para construir alguma ponte sobre o abismo.

A história do progresso desses pioneiros mostra que eles finalmente encontraram um meio de passar para o outro lado do abismo e prosseguir para o oeste, e seu sucesso será sempre um marco memorável da intrepidez da mente humana. Engenhosamente, preces ao Cósmico suplicando inspiração, determinação, força de vontade e uma indômita fé na Providência ajudaram-nos a resolver seus problemas. Eles não podiam voltar, pois tinham viajado durante meses e atravessado regiões desertas onde não havia alimento nem água, e o fim de seu suprimento dessas coisas significava que eles tinham de ir para frente ou ficar onde estavam e morrer de fome. Sem dúvida, aquelas pessoas enfrentaram obstáculos maiores do que no caso dos milhares de pessoas, hoje em dia, que pensam que seu problema não tem solução.

Cruzando o Abismo
O abismo que as pessoas têm de enfrentar atualmente é mental, e não físico. Os obstáculos que elas têm de superar são mais mentais do que físicos, em todos os sentidos. É indubitavelmente verdadeiro que essas pessoas estão, por assim dizer, sobre uma rocha material, de modo que, no momento, têm de lidar com obrigações e condições materiais, mas o grande hiato entre elas e o progresso futuro em sua vida não é um abismo material que possa ser vencido com uma ponte de coisas materiais.
O estímulo que encorajava aqueles antigos pioneiros a enfrentar seus problemas e resolvê-los era o fato de que o futuro era bastante claro, atraente e, sob todos os aspectos, fascinante. Eles não tinham dúvida quanto à alegria, à felicidade e ao sucesso que os aguardava se conseguissem cruzar o grande abismo. Era essa imagem de futura prosperidade e do gozo das maiores bênçãos da vida que fortalecia sua determinação de resolver seus problemas.

Os milhares de pessoas que hoje se sentem deprimidas e estão à beira do abismo, cheias de dúvida e hesitação, não contam com uma sedutora imagem do futuro para encorajá-las a enfrentar seus problemas, não conseguem vislumbrar um futuro brilhante e feliz e não conseguem ver a meta que almejam aguardando-as logo além do horizonte.

Por isso hesitam e se perguntam se vale a pena o esforço de superar os obstáculos atuais e se alguma coisa no futuro vale o supremo sacrifício que seja feito no presente. E é nisso que elas estão erradas. Este é realmente o seu maior problema, pois elas têm de eliminar de sua mente a dúvida quanto ao futuro: precisam ter uma gloriosa imagem do que terão pela frente, a fim de que possam ser fortalecidas para a luta com seus atuais problemas e superá-los.

Visualização
Os antigos pioneiros não sabiam nada do futuro, exceto pelas notícias que tinham chegado até eles e pelas imagens que haviam formado em sua mente. Fazia muitos meses que tinham partido de seus lares no Leste e, durante esses muitos meses de sofrimento e privação, enquanto viajavam, haviam recriado, pintado novamente e reconstruído as imagens mentais do que o futuro lhes reservava. Em suas horas de solidão, privação, frio, fome e intenso sofrimento por causa de tempestades e outras circunstâncias, eles aliviavam o corpo e a mente rejeitando o presente e o passado e vivendo mentalmente na bela imagem do futuro que sua mente preservava e mantinha diante deles como uma rica recompensa por todo o sofrimento e esforço.
O futuro tornara-se para eles tão verdadeiro, tão próximo e tão tangível em cada um de seus elementos que eles podiam cruzar o hiato do presente e mudar o passado para o futuro num piscar de olhos. Acordados ou adormecidos, seus sonhos se passavam naquelas horas para além do horizonte, onde tudo seria conforme eles tinham construído em suas imagens mentais. Eles criavam lares, novas propriedades aninhadas em vales férteis ou nas encostas de colinas pitorescas. Enchiam cofres de ouro e caixas de frutas.

Visualizavam uma nova vida, uma nova força, um clima temperado e uma abundância de paz, felicidade e contentamento do que necessitavam. Desfrutavam dessas coisas todos os dias e todas as horas, antes mesmo de terem alcançado a fronteira do Oeste. Estavam construindo um novo mundo em sua mente e esse novo mundo constituía o seu futuro. Quando o quadro estava completo e todos os seus maravilhosos detalhes estavam concluídos, eles entravam neste quadro e se tornavam deles partes vivas e vibrantes, de modo que nada do presente, nenhum obstáculo, nenhuma barreira e nenhum abismo poderiam impedi-los de passar do presente para o futuro e realizar tudo o que tinham visualizado.

Da mesma forma, os milhares de indivíduos que hoje estão hesitando e duvidando devem criar um novo futuro – uma vida nova para além do horizonte atual. Devem encarar todos os sofrimentos e as alegrias do passado como meras experiências que os habilitaram a selecionar os bons elementos para colocar no novo quadro, no novo futuro e na nova vida. Toda experiência traz a sua lição e todas as alegrias e tristezas do passado e do presente são apenas ilustrações que nos ensinam o que devemos e o que não devemos criar para o futuro.

Concretização
O futuro de cada um de nós poderá ser exatamente o que quisermos. Porém, não devemos esperar até estarmos no futuro ou até estarmos no novo vale ou na nova terra para começar a fazer nossos planos para a propriedade, o lar, os jardins, os pomares e as minas de onde haveremos de extrair nossas riquezas para satisfazer nossas necessidades. Temos de visualizar cada detalhe, pintar cada parte do quadro e continuar acrescentando a ele nossos sonhos e nossas meditações, até que ele se torne uma situação real na nossa vida, não no futuro e sim no presente. Devemos nos considerar como se estivéssemos na borda desse quadro, prestes a entrar nele e começar a desfrutar de tudo o que criamos.

Se fizermos isso, os obstáculos que ora parecem insuperáveis e que parecem se agigantar diante de nós serão desprezados e negados em nossa ambição, e prevalecerá a nossa determinação de cruzar a fronteira do presente para o futuro e viver no quadro que criamos. Essa visualização – essa criação – proporciona-nos não somente uma tentadora sedução ou fascinação, mas também o impulso, a determinação, a fé e o poder para ultrapassarmos os obstáculos do presente.
Não há limite para as imagens que nossa mente pode criar. Não há castelos altos demais, lares grandes demais, propriedades extensas demais e regiões bonitas demais ou abundantes demais para a mente visualizar. O mundo é seu, quando se trata de pintar quadros mentais do que você quer e do que você deve obter. Além disso, a história da civilização prova que não há limite para o homem criar materialmente as coisas que ele visualizou. Toda a história das consecuções do homem desde o começo do mundo prova que aquilo que ele visualizou ele pode concretizar.

Os sonhos de homens do passado que pareceram vagos, indefinidos e impossíveis apresentam-se surpreendentemente a nós, no presente, em realidades concretas. Quando despertamos do nosso estado de dúvida e incredulidade percebemos que, enquanto questionávamos e hesitávamos, alguma outra mente proficiente transformou um sonho em realidade e as coisas impossíveis do sonhador são as coisas materiais que hoje nos são oferecidas. E quando analisamos as criações do homem e suas realizações, percebemos um fato notável: o indivíduo que nunca sonhou ou que nunca pintou um quadro mental, não criou coisa alguma no mundo das realidades.

Persiga o Seu Sonho
Estamos rodeados de pessoas que conseguiram e fizeram para si mesmas as coisas de que hoje desfrutam. E existem outras que estão sofrendo alguma privação ou mesmo passando necessidade porque não tiveram visão, nunca tentaram criar coisa alguma em sua própria mente e têm dependido das criações alheias e de doações provenientes de caridade.

Que é que você quer ser? O criador de sua vida e o construtor das coisas de que quer desfrutar ou uma pessoa que tem de aceitar o que sobrou de outras e que é dado em troca de trabalho árduo ou simplesmente negado? Será que você quer ser o servo? O empregado que aceita das mãos de um senhor as coisas que ele fez e não quer mais ou as coisas que, num impulso de caridade, ele se dispõe a partilhar com você parcial e incompletamente? Ou você quer ser o criador e fazer as coisas que deseja, transformando-as em realidades na sua vida, de modo que não dependa de ninguém nem de coisa alguma, exceto do grande poder criativo que existe em seu próprio interior?

Deus lhe deu o mesmo poder criador que ele possui e o fez igual a Ele no poder de tornar este mundo bonito e feliz para todos os seres vivos. Esta dádiva é seu direito de nascença e só você determinará se vai usar esse poder ou ignorá-lo.
Vamos! Afaste-se da visão fechada dos obstáculos que parecem cercá-lo. Feche os olhos a esses obstáculos e crie um novo quadro. Ponha de lado o passado e o presente e crie uma nova vida, um novo dia, começando amanhã. Monte esse novo quadro parte por parte em sua mente, bem como em suas conversas e seus contatos com as pessoas, até que tenha um quadro perfeito do futuro que está logo além do horizonte do presente. Então, entre corajosamente nesse quadro e, com determinação, dê início à jornada que o levará à nova propriedade, ao novo lar e aos novos prazeres da vida. Você se sentirá o senhor desse quadro e dessas realidades e nisso encontrará a maior felicidade e recompensa.